fbpx

Marketing de Conteúdo | Definição e Exemplos

O que é Marketing de conteúdo

O Marketing de conteúdo é a criação de conteúdo online projetado para atrair e envolver um público.

Ao contrário do Marketing tradicional, o marketing de conteúdo não tem vendas. Não tenta anunciar ou vender diretamente uma determinada marca, produto ou serviço.

Em vez disso, o objetivo do Marketing de Conteúdo é capturar o mind share com informações valiosas e relevantes que sejam educativas, divertidas e /ou emocionalmente satisfatórias.

Desta forma, o marketing de conteúdo ou “Content Marketing” consegue criar interesse consciência da marca e suas ofertas.

O melhor tipo de marketing de conteúdo leva o público a converter seu interesse em alguma forma de ação online. Pode ser um Clique nos links do site, Baixar um Ebook Gratuito ou um folheto informativo e até mesmo cadastrar seu e-mail no site para receber mais informações gratuitas.

Nos últimos anos, o marketing de conteúdo cresceu muito. Mais de 89% dos profissionais de Marketing B2B usam atualmente o marketing de conteúdo. O Motivo? A internet. A mudança para a Mídia online e, mais recentemente dispositivos móveis.

Marketing de Conteúdo

História do Marketing de Conteúdo

Eu sempre afirmo que o Marketing de conteúdo não é um conceito novo. Marcas e empresas já publicavam conteúdo nas primeiras revistas e jornais há mais de cem anos. Tal como nesta época, o objetivo era fortalecer a marca, educar a clientela e absorver o interesse aos produtos ou serviços oferecidos.

Tipos de Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo tornou-se uma das mais poderosas estratégias de marketing digital para empresas de todos os tamanhos e sectores. No entanto quando se trata de desenvolver sua estratégia, pode ser difícil decidir quais tipos de marketing de conteúdo você precisará usar para expandir o seu negócio.

Abaixo quero listar os principais tipos de marketing de conteúdo de alto desempenho e como sua empresa pode usar cada formato para engajar seus leads e impulsionar vendas.

1 – Blogs

O Blog é um dos tipos mais populares de marketing de conteúdo para pequenas empresas. E por um bom motivo! Blogs são uma das melhores maneiras de melhorar o SEO e direcionar mais tráfego orgânico para o seu site a partir dos mecanismos de busca.

Isso pode ajudar você a aproveitar ao máximo o seu orçamento de marketing, evitando gastos com anúncios pagos e aproveitar mais os mecanismos de busca.

Na verdade, de acordo com a Forbes, os sites que possuem um Blog como estratégia principal têm cerca de 434% mais páginas indexadas do que aqueles que não o fazem.

Isso significa que sites com blogs têm uma chance maior de aparecer na primeira página dos mecanismos de busca como o Google quando os consumidores pesquisam palavras chaves relevantes.

Além disso, os sites de negócios com blogs têm 97% mais Backlinks. O que também ajuda na otimização para os mecanismos de pesquisa.

Alguns Fatos valiosos:

  1. Empresas com blog recebem cerca de 97% mais backlinks.
  2. Empresas B2B geram mais de 67% de Leads como consequência do uso de um Blog.
  3. Websites com blogs tem uma chance de 434% de Páginas indexadas nos mecanismos de busca.
  4. Websites com blog tem cerca de 97% de links indexados nos mecanismos de busca como o Google.

Os blogs não apenas ajudam a melhorar a otimização nos mecanismos, mas também são uma ótima maneira de construir relacionamentos com seus leads e clientes atuais.

Quando mais conteúdo valioso fornecer, maior será a probabilidade de seu publico alvo considerar sua marca quando ela estiver pronta a comprar. blogs são uma maneira eficaz de agregar valor por meio de conteúdo escrito.

2 – Vídeos

Se quiser ser uma empresa competitiva no mercado digital. É vital que encontre uma maneira de atrair a atenção do seu público alvo e envolve-lo rapidamente.

Os consumidores de hoje visualizam mais conteúdo em vídeo do que nunca. Na verdade, um terço de toda atividade online é gasto assistindo conteúdos em vídeo. Esse fato faz do vídeo um dos melhores tipos de marketing de conteúdo para alcançar e engajar seus consumidores. Não importa em que setor você atua.

O Vídeo é uma estratégia de marketing de conteúdo para pequenas empresas, pois oferece um retorno de investimento muito atraente.

De acordo com a BrightCove, marcas que usam conteúdo em vídeo podem esperar um aumento médio de 157% no tráfego orgânico proveniente de mecanismos de busca.

O Vídeo também ajuda a aumentar o tempo gasto no site em cerca de 105%. Quanto mais tempo seus clientes gastarem em seu site, maiores serão as chances de a empresa realizar vendas.

Quando se trata disso, você simplesmente não pode ignorar o poder do valioso conteúdo de vídeo.

Se quiser aproveitar o poder do vídeo, precisará considerar estudar quais tipos de conteúdo e tópicos atrairão mais seu público.

Isso dependerá, em última análise, de onde sua audiência está na jornada do comprador. Vídeos informativos curtos e chamativos podem ajudar você a envolver os consumidores na jornad de conscientização.

Enquanto vídeos com instruções e demonstrações de produtos são ótimos para influenciar as decisões de compra entre os consumidores na jornada da decisão de compra.

3. Infográficos 

Os infográficos ajudam as empresas a instruir seu público e fornecem informações úteis que podem agregar valor aos leads e clientes.

Esse formato de Marketing de conteúdo visual ajuda os espectadores a visualizar melhor os dados, como estatísticas, para que possam ter uma ideia melhor do porque algo é tão valioso ou como algo funciona.

Aqui está um exemplo de infográfico da Viva Decora ” Sobre como limpar Prata e recuperar o Brilho”

Como Limpar Prata
Como Limpar Prata / Fonte: Viva Decora

Este infográfico explica resumidamente como limpar uma peça de prata e manter o brilho original da peça, repara que no infográfico contém o logotipo da VivaDecora.

Neste exemplo, a empresa de decoração está a educar o seu público sobre como limpar uma peça de prata envolvendo vários elementos como Sal e batom.

Se a sua empresa optar por usar os infográficos para atrair e engajar mais o público alvo. Considere estudar quais tópicos seriam mais adequados para esse formato de marketing de conteúdo. Normalmente qualquer informação que beneficiará o leitor com uma ajuda visual pode ser excelente e digno de muitas partilhas nas redes sociais ou mesmo ganhar links de volta para o seu Site.

Você pode usar infográficos para quase todo tipo de assuntos. Por mais que sejam complicados.

Apresentar estatísticas que ajudem os outros a entender o valor do que sua empresa oferece ou até mesmo oferecer um diagrama do seu produto.

4. Casos de estudos reais

Outros tipos mais valiosos de marketing de conteúdo são “Casos de Estudo”. Os estudos são basicamente histórias de clientes que ilustram como sua empresa ajudou um cliente específico a se tornar bem sucedido.

As empresas podem usar estudos de caso para destacar aplicativos ou usos especiais para seus serviços e produtos.

Os consumidores gostam de estudos de caso porque esse tipo de conteúdo os ajuda a entender melhor como sua marca pode agregar valor em suas vidas ou negócios.

Embora talvez você possa fornecer aplicativos ou usos gerais para seus produtos ou serviços, um exemplo de vida real geralmente é mais valioso, pois ajuda sua empresa a criar confiança com novos leads.

Os estudos de caso são eficazes porque ajudam os leads a entender melhor como sua empresa pode ajudá-los.

Os casos de estudo podem ser armazenados no site da sua empresa, mas também pode ser usado em outras plataformas como em Blogs, Ebooks ou mesmo nas redes sociais.

Sua equipe de vendas também pode usar esse mesmo conteúdo ao conversar com um potencial cliente interessado em seus produtos.

Por exemplo; Se um novo lead apresentar características semelhantes de um cliente anterior que está num caso de estudo recente. O vendedor pode fornecer o lead o mesmo caso de estudo para que ele possa entender melhor o valor que o seu negócio pode oferecer a ele.

5. Ebooks

Os Ebooks nos últimos anos se tornou um tipo de formato de conteúdo longo que as empresas podem usar para agregar valor aos seus leads e clientes. A palavra chave  aqui é “valor”.

Seu E-book precisa ser um anúncio de 5 a 10 páginas. Em vez disso, deve oferecer uma informação útil e insights para o seu público alvo sobre suas necessidades e desafios.

Como muitos outros tipos de marketing de conteúdo, não se trata de vender para o seu público,mas sim de construir um relacionamento com os consumidores para que eles continuem confiando em sua marca e venham até você quando estiverem prontos para efetuar uma compra.

E-book é um dos melhores tipos de Marketing de Conteúdo para coletar informações de seus Leads. Isso é porque eles sao tipicamente fechados, o que significa que os visitantes devem fornecer algum tipo de informação sobre si mesmos em troca do Download do E-book.

Exemplo de landing page para captação de leads
Exemplo de uma promoção/Fonte: Google

É importante observar que os Ebooks exigem um pouco mais de investimento do que outros tipos de marketing de conteúdo, como blogs ou Redes sociais. Eles são mais longos e mais difíceis de criar principalmente quando não se tem uma equipe de Designers para dar conta do fluxo de trabalho.

Os leads obtidos por meio desse marketing de conteúdo, lhe trarão um atraente retorno sobre investimento que lhe fará com que qualquer momento ou dinheiro investido valha a pena no final.

Canais de distribuição de conteúdo

Criar conteúdo é apenas a metade do caminho. Para ser eficaz, o conteúdo deve ser consumido pelo público-alvo. Como distribuir conteúdo é uma parte crítica de uma estratégia de marketing de conteúdo.

Cada parte do conteúdo é diferente, com propósito, estilo e mensagem própria.

Se o seu conteúdo atingir uma ou mais das características abaixo, isso ajudará o público a interagir mais com sua marca on-line. E é isso que leva a conversões.

Informativo / Educacional

O conteúdo trás algo novo? Oferece uma perspectiva interessante, original ou útil? Ele fornece informações úteis?

Divertido

O conteúdo é divertido, atualizado e legível? Captura a imaginação e deixa o leitor querendo mais?

Emocionalmente satisfatório

O conteúdo faz o leitor rir, chorar, pensar ou sentir? O leitor pode se conectar a ele em um nível pessoal mais profundo?

Socialmente valioso

O conteúdo é algo que seus leitores gostariam de compartilhar? É clicável e relacionável? Poderia até mesmo se tornar viral?

Qual é a importância do Marketing de Conteúdo

O mais importante do que entender sobre o marketing de conteúdo é entender por que ele eé importante para o seu negócio. Primeiro precisamos entender a Jornada do comprador.

  1. Consciência. Antes da conscientização, um cliente pode ter uma necessidade, mas não sabe que existe uma solução.
  2. Pesquisa. Uma vez que um cliente esteja cliente de que existe uma solução, ele realizará pesquisas para se auto educar. Por exemplo, um cliente que deseja um carro tentará saber que tipos diferentes de carros existem e qual deles atenderá às necessidades dele.
  3. Consideração da solução. Nesse ponto, o cliente começa a comparar diferentes produtos ou soluções que encontrou anteriormente, assim compara de diferentes fornecedores para garantir a compra de um produto de qualidade por um preço justo.
  4. Decisão de compra. Finalmente, o cliente toma sua decisão e avança com a transação.

A publicidade tradicional e o marketing são ótimos quando se trata das duas segundas etapas.

O marketing de conteúdo explora os dois primeiros estágios do processo de compra, aumentando a conscientização sobre as soluções existentes e educa os consumidores sobre um produto que talvez nunca tenham considerado antes.

O retorno do investimento em marketing de conteúdo pode ser fenomenal se executado corretamente. Nós não gastamos um centavo em nosso próprio marketing de conteúdo, ou mesmo muito tempo. 95% do sucesso que tive com o marketing de conteúdo pode ser rastreado até um punhado de artigos que escrevi, somando talvez 20 horas de trabalho.

O marketing de conteúdo também oferece benefícios adicionais, pois suporta outros canais de marketing digital.

Ele fornece conteúdo adicional para o marketing nas redes sociais e contribui para os esforços de SEO, gerando links de entrada naturais e criando um bom conteúdo em seu site que é encontrado nos mecanismos de pesquisa.

Na verdade, para muitas empresas, a maior parte de seus esforços de SEO deve se concentrar no marketing de conteúdo.

O marketing de conteúdo é uma conversa com seu público-alvo. Ela humaniza sua marca, adiciona autoridade à sua percepção de mercado e fornece inteligência de negócios em que você pode agir.

ROI de marketing de conteúdo

Dependendo do tamanho e do escopo do seu investimento em marketing de conteúdo, os resultados podem variar. Mas com uma equipe dedicada de estrategistas, gerentes de projeto e criativos em sua equipe, a boa impressão do marketing de conteúdo é resolvida e executada por você.

Para maximizar a visibilidade e o relatório do ROI, cada entrega deve ser rastreada desde a concepção até a criação até a conversão.

A partir daí, você pode atribuir uma quantia específica em dinheiro a cada linha de investimento do marketing de conteúdo e a cada decisão estratégica.

Nesse sentido, os executivos provavelmente estarão classificando o marketing de conteúdo com granularidade: eles precisam de mais dados, mais detalhes e mais motivos para investir em futuras campanhas.

Alguns benefícios com o Marketing de Conteúdo:

  • Custos de 62% a menos do que o marketing tradicional.
  • Converte 6X mais que o marketing tradicional.
  • Gera 3 vezes mais leads que a pesquisa paga.

Em média, apenas 0,75% dos negócios em geral resultam em receita fechada, o marketing de conteúdo é projetado para aumentar esse número e fazê-lo em menos tempo.

Criação de conteúdo

Sem conteúdo, você não tem nada para comercializar. Criação de conteúdo é como você executa grandes ideias e as traz à vida para o seu público.

A chave para um ótimo marketing de conteúdo, no entanto, é implantar ativos que sejam multidimensionais e reaproveitáveis. Um white paper de hoje pode servir como uma boa série de posts de blogs temáticos amanhã, você já tem a informação, você só precisa de aptidão para reempacotá-la e reimplementá-la para um novo objetivo estratégico.

E a lista de ativos está em curso e em constante evolução. Para personalizar totalmente sua estratégia, considere:

  • Postagens no blog.
  • Blogs de vídeo.
  • Animações
  • Vídeos no local e ação ao vivo.
  • Infográficos.
  • Guias de formato longo.
  • White papers.
  • eBooks.
  • Ilustrações personalizadas.
  • Cópia da Web.
  • CTAs.
  • Descrições do produto.
  • Estudos de caso.
  • Depoimentos de clientes.
  • Comunicados de imprensa
  • Boletins informativos.
  • Mensagens de mídia social.
  • Quizzes
  • Podcasts

Estratégia de Marketing de Conteúdo

O Google Analytics deve ser inserido no processo de criação de conteúdo e ajudar a ditar as próximas etapas táticas em suas campanhas. E cada estratégia deve ser comparada e atualizada para garantir que ela se adapte às necessidades de sua empresa, porque a única coisa mais prejudicial do que nenhuma estratégia é uma desatualizada.

Os resultados comerciais são, em alto nível, o objetivo ideal. Nesse caso, as estratégias de marketing de conteúdo devem ser voltadas para:

  • Leads qualificados.
  • Ofertas fechadas.
  • Pedidos de demonstração.
  • Novos clientes.

Estratégias também podem ser menos explicitamente transacionais por natureza, sendo que as metas podem ser:

  • Mais seguidores e inscritos.
  • Maior engajamento
  • Melhores avaliações online.
  • Mais páginas da web indexáveis.

Com base nos seus objetivos imediatos e de longo prazo, você pode misturar e combinar vários dos KPIs acima, bem como utilizar diversos tipos de ativos.

Para criar uma estratégia, você deve identificar quais são suas metas, onde estão as lacunas de conteúdo em seu setor e quanto orçamento você pode dedicar ao conteúdo. A partir daí, é uma questão de idear e comunicar a mensagem que você pretende transmitir e depois ajustar sua abordagem com base no que está funcionando e no que não está.

Marketing nas Redes Sociais

Embora a mídia social não seja um fator de classificação direta, ela é um componente obrigatório para o marketing de conteúdo, que você não pode dispensar. Repita, não pode fazer sem.

A mídia social é o veículo de comunicação do século 21, e as diversas plataformas no mercado facilitam para empresas de qualquer tamanho a seleção de canais que melhor funcionem para elas.

Para os profissionais de marketing B2B em espaços altamente especializados, o LinkedIn provavelmente será a plataforma preferida. Do lado do B2C, o Facebook e o Twitter podem ser mais valiosos.

Independentemente do trajeto selecionado, você não postará automaticamente o mesmo conteúdo em todas as plataformas.

Os seguidores tratam sua presença online de maneira diferente em relação ao aplicativo em que estão conectados.

Os profissionais de marketing estão se movem agora em direção a um modo mais centralizado de compartilhamento social, colocam seus investimentos apenas em plataformas comprovadas nas quais eles realmente encontraram impulso.

Isso se correlaciona com maior ROI e uma experiência mais consistente para seguidores nas redes sociais.

A integração da distribuição social diretamente na cadeia de suprimentos de marketing de conteúdo amplia o alcance total dos seus recursos e permite que você veja rapidamente como é atraente o seu conteúdo, enquanto recebe feedback em tempo real dos usuários que utilizam as redes sociais onde você conecta o seu conteúdo.

Search Engine Optimization

Se o Google usa mais de 200 fatores de ranking para determinar o valor de suas páginas da Web, Que estratégia você pode usar para melhorar o SEO? Por isso você deve conhecer os benefícios do SEO para empresas.

Alguns sinais de classificação são mais fortes do que outros e o Google muitas vezes não revela o peso exato que cada um detém quando rastreia e indexa seu conteúdo.

O que sabemos é que os três principais fatores são, em ordem:

  • Links
  • Conteúdo.
  • RankBrain

Em termos mais baixos, tudo o que você publica na internet precisa: 1) Gerar backlinks de boa reputação; 2) Ser de alta qualidade e 3) Ter uma taxa de cliques e tempo de permanência elevados.

Você não pode fazer conteúdo sem SEO, e você não pode fazer SEO sem conteúdo, eles são inseparáveis.

Outros principais fatores de classificação incluem:

  • Tráfego da web direto.
  • Design responsivo móvel.
  • HTTPs.
  • Palavras-chaves e texto âncora
  • Sinais de comportamento do usuário.

De cima para baixo, o conteúdo na página e seus metadados devem ser otimizados para informar aos mecanismos de pesquisa o mais simples possível porque cada página do seu site existe e o que você espera que os usuários obtenham dele.

E, à medida que os algoritmos evoluem para compreender o comportamento da pesquisa humana, eles se tornam mais inteligentes ao classificar o conteúdo nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa (SERPs) de maneira a oferecer aos usuários o melhor conteúdo aos seus usuários.

Essa dinâmica coloca um controle rígido sobre a produção de conteúdo, todos os recursos devem ser otimizados para fornecer a melhor experiência possível na internet para cada termo de pesquisa. Não há margem de erro: é autoridade completa ou tópica ou nada.

Outros Canais de marketing de conteúdo

Canais para fazer Marketing de Conteúdo

A distribuição de canais é primordial. Como o SEO também inclui fatores fora da página, como link building, menções de marca, mídia social e marketing de influência, a atividade que acontece em outros domínios afeta o sucesso do marketing de conteúdo.

Promover e ampliar o seu conteúdo em toda parte é, portanto, parte integrante do marketing de conteúdo estratégico – nunca é definido e esquecido. Você deve sempre seguir o cronograma e a estrutura para divulgar seu conteúdo no mundo.

Os canais disponíveis para você são muitos, incluindo:

Website

Um acéfalo. É aqui que o tráfego orgânico e direto da internet encontrará tudo o que eles precisam saber sobre sua marca.

E-mail

Automatizar suas publicações e boletins informativos por e-mail e enviar conteúdo diário ou semanal para seus assinantes os mantém informados sobre sua marca e abre a porta para campanhas dedicadas de bom incentivo e educação sobre a sua marca.

Redes sociais

Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, a lista continua. Concentrar-se não apenas na contagem de seguidores, mas no engajamento dos seguidores é a chave para otimizar sua presença nas redes sociais.

Influenciadores

Permitir que os outros falem por você às vezes é mais valioso do que tocar seu próprio chifre, e o público também pode achar isso mais autêntico.

Criar um relacionamento com os influenciadores proeminentes do seu setor e fazer com que eles compartilhem seu conteúdo por meio de seus próprios feeds sociais transmite seu conteúdo para potencialmente milhares ou milhões de novos seguidores.

Isso significa mais embaixadores da marca do que você jamais poderia ter criado organicamente.

Fóruns do setor

Postar conteúdo em fóruns respeitados do setor adiciona um nível de autoridade e alcance de marca que sua empresa pode não ter tido antes.

Sites como o Business Insider, Quora ou Forbes são ideais para um público mais geral em gestão de negócios, mas publicações de nicho exclusivas para o seu setor podem ser canais ainda melhores para atingir seu público principal.

YouTube

Embora o YouTube tecnicamente se enquadre na categoria de Rede Social, ele está sozinho no formato de engajamento do público. Aproximadamente 80% de todo o tráfego da Internet vem do vídeo, então reformatar alguns dos seus posts em vídeos informativos e publicar no YouTube pode ser uma ótima maneira de atender à crescente demanda por conteúdo visual.

Melhores práticas para o seu negócio

O marketing de conteúdo pode ser uma batalha de tentativa e possíveis erros, mas você nunca sabe se lançou uma campanha vencedora até passar pelo processo do Marketing de Conteúdo.

Embora nenhuma estratégia seja de tamanho único, existem algumas diretrizes gerais que toda empresa pode seguir.

Use quantas ferramentas você puder

Muitos são gratuitos e a automação só facilita sua vida. Na Brafton, normalmente operamos todos os departamentos, entregáveis ​​e canais de distribuição com alguma forma de rastreamento de metas e função de programação automática.

Dicas: Google Analytics, Pardot, Constant Contact, Sprout Social, Moz, SEMrush, BuzzSumo.

O Segredo Nº1 do Marketing de Conteúdo

O Segredo Nº1 do Marketing de Conteúdo

Adicionar valor. Esse é o segredo. Não é realmente um segredo. Nós já conversamos sobre isso ao longo deste artigo.

Quando você olha para algumas das empresas de marketing, você se pergunta se elas estão propositalmente evitando o óbvio. Nós pulamos a publicidade quando ela oferece pouco ou nenhum valor.

Se você quer aprender sobre publicidade que não é pulada, encontre um skatista e pergunte se você pode vê-lo olhando por uma revista de skate. Você verá que ele passa tanto tempo olhando os anúncios quanto olhando os artigos e fotos.

Se você não tem certeza de como agregar valor através do marketing de conteúdo, pergunte a seus clientes atuais que tipo de conteúdo você pode produzir que seria útil para eles agora, ou seria útil quando eles estivessem procurando por seu produto ou serviço. . Eles vão te dizer.

A maioria das empresas não está fazendo marketing de conteúdo real … ainda. É por isso que você terá uma vantagem se entrar agora com essa estratégia.

Estatísticas Principais sobre o Marketing de Conteúdo:

Abaixo, compartilho com você uma seleção das estatísticas mais importantes do Marketing de conteúdo . Isso permitirá que você avalie a importância que essa técnica ganhou nos últimos anos:

  • Segundo a revista Forbes , 88% das empresas B2B (ou seja, empresas focadas em vender para outras empresas) usam o Marketing de conteúdo como parte de sua estratégia de marketing.
  • Os especialistas em Marketing B2B de maior sucesso designam uma grande proporção de seus recursos para essa estratégia: 42% do orçamento total em comparação com os 28% designados para medidas menos eficazes.
  • 90% das empresas B2C (ou seja, empresas focadas em vender para o consumidor final) utilizam o Marketing de Conteúdo  para construir e promover a imagem da sua marca.
  • 48% dos profissionais de marketing B2B mais eficazes têm um plano editorial documentado como parte de sua estratégia de conteúdo .
  • 61% dos especialistas de marketing de conteúdo mais bem sucedidos se encontram diariamente ou mensalmente com sua equipe de trabalho.
  • 76% dos profissionais de marketing B2B decidiram produzir mais conteúdo em 2016.
  • 94% dos especialistas em marketing B2B mantêm seu LinkedIn atualizado como parte de sua estratégia de conteúdo. Outras plataformas populares são Twitter ( 87% ), Facebook ( 84% ), YouTube ( 74% ) e Google+ “Embora já tenha sido fechado” ( 62% ).

Além disso, o Content Marketing Institute, por sua vez, lança dados importantes sobre o status do Marketing de Conteúdo na América do Norte:

  • 85% das empresas B2C mais eficazes têm alguém que coordena sua estratégia de marketing de conteúdo .
  • Ambos B2B comerciantes e B2C usam uma média de seis Redes Sociais para distribuir o conteúdo produzido.

Certamente existem muitos outros tipos de conteúdo que você pode compartilhar para acompanhar sua estratégia de marketing, já que é basicamente sobre o compartilhamento de informações relevantes (ou seja, informações que entretêm, ensinam, informam e movem seu público).

Bem, isso é tudo por hoje! Como você pode ver, as possibilidades do Marketing de Conteúdo são muitas, o que torna esta técnica uma das mais flexíveis e adaptáveis para o seu negócio. Portanto, eu aconselho repensar sobre qual deles será o melhor para você e, em seguida, aproveitá-los imediatamente.

 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Scroll to Top